Tu não serás menos homem se……

….. recusares a fazer sexo com uma mulher bonita que a ti se insinua. Sequer tens a obrigação de te justificares.

….. leres livros de autoajuda (não estou eu colocando meu pensamento sobre os mesmos: evito ser generalista nas análises)

….. frequentares psicólogo, terapeuta holístico ou outros tipos de terapeuta (mesma ressalva)

…. consultares cartas ciganas, tarólogos e afins (mesma ressalva)

….. tiveres ojeriza a futebol e/ou a MMA.

….. preferires Pilates ou Yoga a Hockey ou Jiu-Jitsu (são quatro atividades respeitáveis, com fins diferentes).

….. falares em uma roda de amigos que ama sua parceira. Complemento: tu podes te despedir da turma antecipadamente só porque estás com saudade dela e ninguém será inteligente em sacanear com comentários do tipo: “quer chegar antes do Ricardão né?” (aliás, interessante, que tipo de amizade é essa onde teu amigo insinua que a tua companheira é promíscua?? Eu não sei vocês, mas respeito muito os cônjuges dos meus amigos).

….. não tiveres time futebolístico de preferência e se fores apático com qualquer jogo de futebol na TV do bar (nasci no Rio Grande do Sul e não sou nem gremista e nem colorado. Tenho amigos que pensam assim, tenho amigos gremistas e amigos colorados)

…. declarares qualquer sentimento de carinho ou de, sim exatamente, AMOR, a um amigo seu.

….. parares de fazer o que está fazendo para ajudar um OUTRO HOMEM a carregar suas sacolas pesadas enquanto este abre o porta-mala do carro para carregá-lo. Ou por qualquer motivo que seja.

…. manifestar admiração por uma mulher (não vale mãe, irmã, filha, etc), principalmente se for bonita, por atributos não primitivamente sexuais como talento profissional, atitudes positivas ou notável saber.

….. admirar escritoras mulheres (um super beijo Lya Luft e outro pra ti, Lygia Bojunga Nunes. Que os grandes pajés continuem abençoando seus talentos!). Pode substituir escritora por outra área da cultura: cantora, dramaturga, atriz, esportista, professora, etc.

…. ter teu carro estragado no meio da estrada, não saber o que fazer e pedir ajuda para alguém. Pontos extras se uma mulher ajudá-lo e tu não te sentires menos homem por isso. Pode ser qualquer problema doméstico (encanamento, eletricidade, etc).

…. fores “chamado pra raia” e dizeres ao seu semelhante que não queres brigar e até pedir para que, por favor, se resolva a coisa de outra maneira.

… fores a uma delegacia da Polícia porque foi agredido pelo teu cônjuge (Homens não batem em mulheres……..E Mulheres não batem em homens. Basta de violência: o lar deve ser aconchegante e respeitoso).

…. admirares flores, árvores, frutas, plantas de diversos tipos, rios, lagoas. Adiciono também filmes românticos. Principalmente se essa admiração vem do coração (sugestão para os meus irmãos: Pão e Tulipas – sensacional. Uma ex-cliente de Holística me indicou há alguns anos).

…. atenderes a uma solicitação da tua esposa ou namorada com relação a algum fazer doméstico sem se sentir “mandado” ou “castrado” (vide adiante essa questão do mandar-obedecer o que penso).

…. chorares ou admitires qualquer fraqueza, principalmente relacionado a físico ou ao coração.

… tiveres dificuldade ou não souberes dirigir.

…. gostares de trocar móveis de lugar.

…. fizeres exames médicos de rotina.

…. batalhares por um divórcio (se necessário) justo……Jamais direi sem prejuízos, pois ninguém disse que rompimentos são fáceis.

… gostares dos afazeres domésticos, de todos ou de alguns apenas, tanto faz.

…. praticares religiões não patriarcais (as que referem-se a divindade como um ser sem gênero ou feminino).

… tiveres nojo de sangue, briga, guerras, etc.

… achares alguma criatura ou coisa “fofinha”.

… não tiveres dinheiro para levar namorada, esposa ou paquera para um bom restaurante ou se precisar dividir, ou ainda pedir para a parceira arcar com a despesa (não estou incentivando a malandragem: Homem de verdade respeita a todos).

Falo em nome dos Homens: chega de piadas de “mariquinhas” ou coisas do tipo. Homem pode ser delicado, compreensivo, franzino, descoordenado para briga, perna-de-pau, afutebolístico que não perde o gênero e nem se inferioriza.

A expressão “coisa de viado” lembra o degradante “que negrice” do passado dos ancestrais de muitos aqui. Pensem nisso!!!

Ademais, Homens também tem direito a (tudo abaixo se aplica igual para as mulheres):

– participar, sinceramente, das resoluções a serem tomadas em casa. Decidir, junto com sua (ou seu) companheira(o), as questões organizacionais, familiares, financeiras. Quem se acha no direito de mandar, é porque não se desenvolveu o suficiente para viver com outra pessoa. Quem se acha na obrigação de obedecer, é porque carrega traumas não tratados dentro de si.

– escolher a(o) companheira(o) que quiser (com o consentimento dela(e), óbvio!!) e ter direito de escolher o tipo de relacionamento que deseja (direito esse atribuído igualmente a(o) parceira(o)). De preferência, com autenticidade.

– participar da decisão de gerar prole (quantidade e momento, se for o caso). Vejam bem: me refiro aos filhos planejados. Da mesma forma, fica a obrigação de assumir (não só financeira, mas sim sob os demais aspectos) todos os que gerares, planejando ou não. Dentro dessa decisão, fica o direito de adotar os procedimentos contraceptivos que julgares adequado.

– escolher a carreira profissional que desejar e mudar durante o percurso da vida. Se casado, apenas conversar com a(o) companheira(o) para combinarem uma estratégia adequada.

– escolher a religião que desejar, os amigos que convier e os hobbies que gosta.

– buscar o que julga adequado para ser feliz sem prejudicar ninguém. Construir a sua história.

Abraços a todos.

Professor Pajé.

 

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “Tu não serás menos homem se……

  1. Bem, mano…
    Acredito que é por aí.
    Mas realmente, fazer sexo com uma mulher bonita, assim, “do nada” e “na faixa”, é quase um milagre.
    Já li alguns livros de auto ajuda e no final isso me ajudou a ajudar ainda mais quem precisava de ajuda.
    Quanto aos psicólogos, terapeuta e demais terapeutas, são válidos desde que a pessoa os busque por iniciativa própria e não porque é obrigado porque alguém acha que vai fazer bem à ela…
    Os oráculos são sempre sagrados, mas devem ser respeitados.
    Eu não gosto de futebol e confesso que não tenho muita paciência para lutas fora da vida real ou dos filmes.
    Ainda quero treinar Pilates, Jiu-Jitsu, aprender Hockey mas a Yoga sempre esteve presente em mim, de alguma forma, inclusive desde o ventre materno…
    Quanto à amada, e companhias, “a boca fala do que está cheio o coração.”
    No quesito futebol, como dizia aquele meme: “A única seleção que eu torço é a natural…”
    Acredito que declarações de amor em público não vão com meu jeito de ser, pois o essencial é invisível ao olhos… acho que uma declaração em particular tem muito mais valor (aliás, lembrei da parábola do fariseu e do publicano).
    As pessoas andam muito desconfiadas hoje em dia; então, se até uma velhinha pode sentir medo quando tu oferece ajuda, querendo ser gentil, que dirá um homem? Corre-se algum risco, senão de levar um xingão ou um golpe, também de passar por homossexual com terceiras intenções – aliás, isso também ocorre com as mulheres, quando tu quer ser gentil, acham que tu tá querendo alguma coisa…
    Manifestar admiração por uma mulher também vale para a frase escrita acima.
    Eu amo as mulheres, independente da função que exerçam!
    A minha mulher é o homem da casa e da relação e eu não me sinto menos homem por isso, pontos pra mim (tá bem, confesso que também sou preguiçoso, mas ajudo quando ela pede; sim ela precisa pedir, pois além d’eu ser preguiçoso ela também é orgulhosa e adora posar de mártir, então…)!
    “Brigar é ruim, alguém sempre se machuca.” “A primeira regra da defesa pessoal é evitar o confronto.”
    Ah, eu já ouvi uma história de um cara que foi dar queixa da esposa na delegacia, mas acredito que ele tinha feito isso com intenções para encaminhar o divórcio.
    A maldade e a beleza estão nos olhos de quem as vê. Eu prefiro primar pela última, pois é mais sutil; mas o fato é que a primeira sempre se faz presente e mesmo quando preferimos não ver ela faz de tudo para ser notada…
    Na vida de casado eu aprendi que quanto mais ajudamos, mais a companheira se sente aliviada e contente.
    Chorar é bom, admitir fraqueza é coragem, dificuldade todos temos, mas dirigir só no videogame, bicicleta ou carro-choque, do parque de diversões.
    Eu gosto de trocar alguns móveis de lugar, mas quase sempre sou “vaiado” pela “patroa”…
    Não gosto de ir ao médico nem muito menos de fazer exames. Hospitais, então…
    Divórcio… complicado. Já pensei à respeito, mas sinto que uma força maior me afasta desta escolha (claro que eu sempre posso estar errado e isso não passe de mais uma desculpa, mas tu me conhece).
    “Ambiente mais são não é aquele que mais se limpa, mas o que menos se suja.”
    Não vai faltar “homem” que ache até as religiões “patriarcais” coisas de “fraco”…
    Sangue, briga, guerras prefiro ver só como obras de ficção. Filmagens amadores, dispenso.
    Eu sou “fofinho”. Uma “fofura” de pessoa…
    Com minha esposa sempre dividimos as despesas. Quem podia, pagava para o outro, quando podia.
    As piadas de “mariquinhas” existirão por mais um bom tempo, vindo inclusive das próprias mulheres…
    “Coisa de viado”, “que negrice”e afins também irão demorar um tempo para desaparecer. Só nos resta ser o exemplo que queremos ver no mundo.
    Boa essa, mestrão! “Quem se acha no direito de mandar, é porque não se desenvolveu o suficiente para viver com outra pessoa. Quem se acha na obrigação de obedecer, é porque carrega traumas não tratados dentro de si.”
    Ah, as escolhas…
    Nos fizeram quem somos hoje, não?
    Buscar o que julga adequado… às vezes já nem sei mais o que é isso.
    Essa pós-modernidade está acabando com tudo!
    Vou refletir bastante à respeito.
    Só posso agradecer por ter um irmão que pensa assim ao meu lado…
    Abraços, Professor!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s